Turismo de negócios fortalece a economia de Chapecó

Reconhecida pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina como a Capital do Turismo de Negócios, pela Lei Nº 14.071, de 31 de julho de 2007, Chapecó justifica o título: recebe por ano cerca de 180 mil visitantes. O número expressivo mostra como o Município se consolidou na realização de eventos, ações e iniciativas de negócios de maneira contínua, impulsionando o crescimento em diversos setores.

 

Polo econômico de uma região com cerca de 200 municípios onde vivem mais de 2 milhões de pessoas, Chapecó ocupa uma posição central em relação a círculos formados por grandes centros consumidores do Mercosul, como São Paulo, Buenos Aires, Assunción, Montevidéo, Porto Alegre, Curitiba e Florianópolis. A localização, o forte incentivo municipal e a estrutura, explica a realização e desenvolvimento de diferentes ações e o fortalecimento intersetorial que traz reflexos econômicos.

 

Conforme o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcio Sander, esse título se dá devido ao desempenho que Chapecó tem tido ao longo dos anos. “Digo que não seríamos o que somos sem o Parque da Efapi, uma área de mais 211 mil metros quadradros que tem proporcionado nesses 50 anos, desde 1967, milhares de eventos entre feiras, simpósios, exposições, encontros e shows. Depois, com o Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes, completou ainda mais esse segmento oportunizando a realização de mais eventos simultâneos. Chapecó, por meio de suas ações, é um animador do processo”, explica.

 

Somente neste primeiro semestre de 2018 o Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes foi sede para mais de 60 eventos, destes, o público que prestigiou as iniciativas de negócios chegou a cerca de 6 mil pessoas. No Parque Tancredo de Almeida Neves, na Efapi, a marca ultrapassou 50 mil visitantes em mais de 15 eventos de negócios. Ao todo, somente no Parque até o mês de junho deste ano as ações movimentaram R$50 milhões em negócios fechados no decorrer dos eventos. Um número significativo para a cidade que é considerada a Capital do Oeste Catarinense.

 

“Quando recebemos um evento em Chapecó estamos apoiando uma iniciativa, impulsionando o desenvolvimento do setor e gerando oportunidades. Junto a esses eventos que escolhem a nossa cidade como sede para a sua realização, vem centenas de empregos diretos e indiretos que melhoram a renda e a qualidade de vida dos Chapecoenses”, explica o Prefeito de Chapecó, Luciano Buligon.

 

Movimento intersetorial

“Toda essa movimentação intersetorial é muito importante. Nosso visitante chega ao aeroporto, utiliza nosso serviço de taxi, a locação de veículos, movimenta nossa rede hoteleira, o nosso comércio, o setor de beleza, experimentam a nossa gastronomia diversificada e participam de atividades de lazer. É uma engrenagem muito grande que possibilita a manutenção de vários empregos. Apostamos, além de tudo, na geração de tributos, através do ISS, dos impostos e também do consumo de itens básicos. Esse movimento dá continuidade ao ciclo econômico para que prossiga em crescimento”, disse Sander.

Um dos setores que mais sentem o reflexo dos eventos e dos visitantes que os prestigiam é o hoteleiro. Atualmente são 32 hoteis em Chapecó que somam 3500 leitos, que registram a média de 34% de lotação, sendo que com o turismo de negócios, durante a realização de grandes eventos as unidades chegam a registrar 100% de leitos ocupados e ainda leitos em estabelecimentos de municípios vizinhos.

 

Investimento no Setor

 

Para melhor atender os visitantes, aperfeiçoar e investir no Setor a Prefeitura de Chapecó desenvolve desde 2016 o Projeto Desbravando Nosso Potencial Turístico. Em parceria com o Convention Bureau e o Sindicato de Bares e Restaurantes de Chapecó – Sirbasch, o projeto traz capacitação periódica gratuita voltada aos profissionais que atuam no Trade Turístico.

Os cursos são para os profissionais que atuam como taxistas, camareiras, garçons, recepcionistas, profissionais que atuam na manipulação de alimentos, assim como interessados em profissionalizar-se na área. Desde o início das atividades foram registrados mais de 300 participantes. Para Elder Solivo, que trabalha há quatro anos como garçom, o curso foi muito bom. “Devemos trabalhar como se o negócio fosse nosso, nunca sabemos quando passaremos de empregado para patrão, e esse curso traz muitas informações que nos ensinam a colocar o cliente em primeiro lugar”, conta.

A intenção é levar àqueles que têm o primeiro contato com os turistas e os visitantes, capacitação e qualificação dentre de sua área de atuação. De acordo com a Turismóloga da Prefeitura de Chapecó, Daniela Zuanazzi, “nos cursos são abordadas questões relacionadas ao turismo local, atualização de informações e questões técnicas direcionadas para cada área de atuação. Essas ações sensibilizam os profissionais sobre a importância do turismo, oportuniza o acesso à informação, promove a integração entre os setores e propõe uma qualificação continuada”, enfatiza.

“Estamos investindo neste âmbito, na capacitação dos profissionais e no fortalecimento setorial. Queremos que nossos visitantes sejam bem recebidos, sintam-se à vontade em nossa cidade e o principal: retornem”, enfatiza o Prefeito Buligon.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Colunistas

Informativo Cultural

Agenda

>> 14Bis – 16ago Quinta-Kunk // 17ago Lucas Lucco
>> Chitãozinho e Xororo Show Evidências. Dia 24 de agosto, sexta-feira véspera de feriado, 101 anos de Chapecó, EFAPI. Adquira sua mesa e ingressos antecipados pelo 49 99941-3500.
ASSUNTO: Um Resgate Histórico – 101 anos de Chapecó. // DATA: 20/08/2018 e 24/08/2018 HORÁRIO: 13h30.// LOCAL: Instituição Chapecó Criança Cidadania em Ação, Rua Regente Diogo Feijó, 1045D. // Telefone: 2049 9462 // Resumo: Você sabe como surgiu Chapecó? Para responder esse e outras perguntas a Instituição Chapecó Criança – Cidadania em ação, está desenvolvendo durante o mês de agosto diversas atividades alusivas ao dia do Município, entre elas o baú de memórias, apresentação tetral e o Museu dos Colonizadores. A ideia é ensinar de forma lúdica sobre o processo de colonização e transformação para que todos compreendam a importância dos direitos e deveres enquanto cidadãos e sujeitos ativos da história de Chapecó. As próximas ações acontecem nos dias 20 e 24 de agosto.
ASSUNTO: Projeto Arte e Água: Essenciais para a Vida. DATA: 15/08/2018 – quarta-feira . HORÁRIO: 14h. LOCAL: Escola Básica Municipal Olímpio Correa Figueiró Rua João Francisco Schneider, 234 d – Bairro Belvedere – Chapecó – SC Telefone: 3324 2462. Resumo: Estudantes de 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental estão sensibilizados quanto ao uso sustentável da água, já são capazes de emitir opiniões e interferir no meio em que vivem e desta forma, contribuem para a preservação da natureza. Neste dia 15 de agosto, eles estarão demonstrando à comunidade escolar, por meio da Arte, o que pode ser feito de maneira sustentável. A programação envolve inúmeras atividades voltadas à consciência ambiental, com o objetivo que as informações cheguem também à sua família e amigos.

Facebook

Intervalo Cultural

Parceiros