Era digital empodera pessoas

Na era digital os ciclos estão cada vez mais rápidos. O que antes levava quase 2 mil anos, fica obsoleto em apenas cinco anos. A principal mudança não está em ferramentas e máquinas, mas sim, nas pessoas com alteração no perfil de consumo, na mentalidade coletiva e na busca por agilidade, interação contínua e em experiências singulares.

Para auxiliar micro e pequenas empresas nesse processo, o Sebrae/SC e o TD Transformação Digital.com realizaram a 3ª edição do “Dia da Transformação Digital”, na última semana, no município de Pinhalzinho. A inciativa contou com apoio do Desbravalley, da Associação Empresarial de Pinhalzinho, da CDL Pinhalzinho, da Efacip 2019 e da Administração Municipal.

O evento itinerante foi preparado para empresários e líderes que desejam colocar em prática a transformação digital em seu negócio. “O evento mostra que a presença digital pode aumentar a competividade das empresas e que há ferramentas fáceis de utilizar, em sua maioria gratuitas, que auxiliam na potencialização dos negócios, no incremento das vendas e no processo de diálogo com os clientes”, observou a analista técnica do Sebrae/SC, Silvia Carvalho.

A analista comercial Veridiane Bernardi Jung avaliou o evento como uma iniciativa extremamente proveitosa, por apresentar novidades, inovações tecnológicas e alternativas para potencializar os negócios nas mídias digitais. “Com os conhecimentos adquiridos no evento aplicarei na compreensão do que o meu cliente busca para investir em tecnologia em seu negócio”, comentou.

De acordo com o coordenador do Núcleo de Inovação e Tecnologia da Associação Empresarial de Maravilha, e diretor de articulação política, Eder Moraes, a iniciativa possibilitou conhecer soluções disponíveis. “Os empresários perceberam que há alternativas que estão na palma da mão e viabilizam criações e inovações nos negócios”, destacou.

O QUE MUDA NOS NEGÓCIOS

Como entender o passivo da empresa? Porque o empreendedor precisa se preparar? O que o empresário pode fazer imediatamente para utilizar a tecnologia a favor de seu negócio? Essas foram algumas das reflexões propostas pelo apresentador da TechTalk @ BandNews TV e co-founder @ TransformaçãoDigital.com (São Paulo – SP) Igor Lopes, durante a palestra “O que muda nos negócios com a transformação digital”.

De acordo com Lopes, atualmente não existe uma verdade perfeita, pois a forma que as pessoas procuram para fazer negócios é diferente. Por isso, é importante aprender, reaprenender e ressignificar ou reinventar para atender as necessidades do mercado. Entre as orientações do jornalista estão começar pelo problema ao invés da solução, dialogar com os clientes para evoluir o produto e manter um banco de dados que fará parte dos ativos das empresas.

Entre os exemplos citados de inovação estiveram: lojas que não possuem atendentes nas quais câmeras acompanham as compras dos consumidores e o robô que entrega até 10 quilos de alimento, funciona com câmera 360º, GPS e é aberto pelo bluetooth. “Os clientes buscam relacionamento e experimentação em seus negócios, ou seja, buscam atrativos para ir à empresa ou medidas que façam se sentir bem”, como a piscina de bolinhas na Nubank, o escritório da Google e a Kombi do Facebook, que geram propaganda gratuita.

Lopes explicou sobre algumas ferramentas que podem auxiliar na expansão do alcance da marca como o Facebook Analytics (conhecer a audiência), o Facebook business (criar páginas com muitos fãs, impulsionar posts, automação de respostas, atendimento integrado via WhatsApp), o Instagram (promover enquetes e perguntas para conhecer o cliente), o Leetags (aplicativo de hashtags), o hootsuite (programas posts da empresa), o WhatsApp Business (respostas rápidas e customizadas), o Marketplace (shopping virtual) e o Google Meu Negócio (interação com os clientes). “A moeda das redes sociais é a interação, portanto os empreendedores devem provocar isso”, enalteceu.

CASE PACKID

O “Case PackID – Startup do Zero ao R$ 1 milhão” foi apresentado pelo CEO PackID (Chapecó – SC), Thales Akimoto. Ele enfatizou a relevância do observar o potencial da ideia, de buscar networking e de realizar o pitch (breve apresentação do produto ou negócio). “Um dos segredos do sucesso é crescer os custos da empresa de maneira linear e os ganhos de forma exponencial”, explicou.

Akimoto relatou a trajetória da ideia inscrita na Sinapse da Inovação em julho de 2016, seguida de incubação na Inctech da Unochapecó e participação no programa de aceleração na Alemanha durante três meses que possibilitou a validação da proposta e o estabelecimento de parcerias. A startup também participou no Inovativa Brasil 2017, Bio Startup Lab e Startup Brasil.

Atualmente o negócio conta com três sócios, 12 colaboradores e grandes clientes nacionais com monitoramento em todo o processo de distribuição de produtos em câmeras frias. Em março deste ano a empresa captou R$ 1 milhão em investimentos para o crescimento nos próximos dois anos.

CICLOS DE EMPODERAMENTO

“O humano, a natureza e a transformação digital” foi tema abordado pelo research and development engineer (R&D Engineer) na empresa Bionexus Allagro (Chapecó – SC), Emiliano Veiga, que afirmou que a era digital empoderou as pessoas e que as marcas remetem a experiência digital oferecida ao cliente.

“Atualmente, 67% da jornada do comprador é feita digitalmente e 86% dos compradores pagaram mais para terem uma experiência melhor. Aliados a essas estatísticas, pesquisas comprovam que até 2020 a experiência superará o preço e o produto como diferencial de marca”, elencou. Segundo Veiga, os consumidores almejam transparência de forma dinâmica e contínua, novos canais de contato com as empresas, liberdade de escolha e negócios que atuam com foco no cliente e nos valores humanos.

“Inovar é manter um ciclo contínuo de evolução. Nesse sentido, os valores da transformação digital são humildade, convivência, gostar de aprender e cortesia. Afinal a tecnologia é uma das ferramentas disponíveis, porém não entrega experiência. O elo da era digital é o ser humano”, explicou.

PESSOAS: CENTRO DOS PROCESSOS

“As pessoas são o ponto chave para tudo e são o centro dos processos. Por isso, para desenvolver habilidades os líderes precisam conhecer seus colaboradores para poder extrair o melhor delas” afirmou a especialista em RH e CEO do RH Summit (Belo Horizonte – MG), Jessica Martins, durante a palestra “Recrutando talentos na era digital”.

Jessica relatou que a tendência é as empresas formarem profissionais para médio e longo prazo e as lideranças terão papel primordial para escalar os resultados. “Precisamos mudar a maneira como pensamos e construímos nossa estratégia de pessoas, pois se o time não está no centro de prioridade a empresa falhará”, argumentou ao relatar os pilares do Lean no RH: experimente, seja simples, descentralize, converse com o cliente, transforme e seja original.

ESTRATÉGIAS

A especialista em gestão de mídias digitais e marketing digital e CEO da Hadee e da Funspace (Florianópolis – SC), Tami Amaro, palestrou sobre “Estratégias para Facebook e Instagram”. Além disso, apresentou ferramentas gratuitas que pode fazer a diferença nas publicações das empresas e potencializar as mídias digitais.

Tami explicou que o feed é a vitrine e os stories são a televisão de entretenimento nas redes sociais. “O empreendedor precisa observar o que os concorrentes estão fazendo e qual é a sua base de inspiração para elaborar as postagens, pois o conteúdo oferecido pela empresa deve resultar em engajamento e audiência”, enfatizou.

Entre as ferramentas para potencializar os negócios destacou: Unfold (criar stories), Story Art (editar fotos e vídeos com filtros), Mojo (layout prontos), Story Boost (impressões e resultados), Canva (criar design), In Shot (compactar vídeos), Pintereset (para inspirações), Crello (posts rápidos), Etus (agendamento de conteúdo), Preview (montagem do feed) e Vcus (criação de vídeos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Colunistas

Informativo Cultural

Agenda

Exposição “Narrativas (dis)corridas” // A exposição segue na Galeria Municipal de Arte Dalme Marie Grando Rauen, Praça Coronel, até o dia 01 de março de 2020. O horário de visita da exposição é terça à sexta-feira das 09 às 12 horas e das 13 às 16 horas. Sábados, domingos e feriados o horário é das 14 às 17 horas. É possível agendar visitas guiadas através do telefone (49) 3321-8509 ou pelo e-mail artesvisuais@chapeco.sc.gov.br.
Se estiver pelo litoral neste final de semana, fica-a-dica // Serviço: O quê: Lançamento do livro Mariposa Negra, de Daniel Laurindo Júnior // Quando: 6 de dezembro de 2019, às 18h // Onde: Centro Integrado de Cultura (CIC) Av. Gov. Irineu Bornhausen, 5600 – Agronômica – Florianópolis (SC) // Classificação indicativa: 16 anos // Entrada gratuita, com distribuição de exemplares

Facebook

Intervalo Cultural