Como as emoções podem influenciar nas decisões de compra

Inteligência emocional foi o tema da última palestra deste ano do ACIC Open, programa da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) que tem objetivo auxiliar as micro e pequenas empresas a se destacarem no mercado. A palestra aconteceu nesta semana e foi proferida pelo professor e consultor Emmanoel José Lourenço e teve como intenção fazer com que os participantes entendessem como as emoções podem influenciar nas decisões de compra.

Lourenço explicou que inteligência emocional é conhecer as emoções e compreender como cada um reage aos estímulos externos que recebe. “Ao nos conhecer teremos maior facilidade de compreender o cliente e saber como lidar com as situações do dia a dia”, frisou. Outro aspecto importante é que, a partir disso, o atendente e vendedor terão mais segurança e autoestima para enfrentar os desafios da profissão.

Durante a palestra, Lourenço explanou que cada ser humano possui um temperamento e, dentre eles, existem quatro tipos que são considerados principais: sanguíneo, fleumático, colérico e melancólico. “É importante entender de que maneira cada um dos temperamentos influencia nos relacionamentos e, a partir disso, construir uma ponte que diminuirá a distância entre a incerteza e a certeza, criando empatia que também é fundamental para as vendas”, enfatizou.

De acordo com o palestrante, o que falta em muitas empresas é traçar melhor o perfil dos profissionais que atuarão com vendas. “Pessoas que têm caráter sanguíneo, colérico e fleumático têm mais chance de dar certo no atendimento e nas vendas que uma pessoa melancólica. Essas são mais introspectivas, geralmente gostam de trabalhar sozinhas. O colérico e o sanguíneo têm mais facilidade de bater metas e a pessoa fleumática estabelece bons relacionamentos, é boa ouvinte e geralmente bate metas. Observamos que, às vezes, nas empresas familiares, os pais querem que os filhos gerenciem ou estejam à frente de equipes e eles podem não ter o perfil ideal. Esse entendimento em relação ao perfil faz com que a empresa seja muito mais assertiva”, salientou.

O diretor de Micro e Pequenas Empresas da ACIC, Julio Cesar Moura Franco, lembrou que o ACIC Open foi desenvolvido durante o ano e foi uma oportunidade de adquirir conhecimentos, trocar informações e fazer networking. “Nossa intenção foi despertar em cada um dos empresários a vontade de saber mais sobre os assuntos discutidos. Todos os temas explanados ao longo de 2019 vieram com a ideia de trazer mensagens positivas e tópicos relevantes que possam contribuir para o crescimento dos nossos empreendimentos”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Colunistas

Informativo Cultural

Agenda

Devido a Lei de Quarentena da COVID-19, estaremos postando a agenda cultural de SC de 2020 após restabelecimento do controle da doença.

Facebook

Intervalo Cultural

Parceiros