Abertas novas exposições nas Galerias Municipais de Arte de Chapecó

Duas novas mostras marcam o calendário de Exposições nas Galerias Municipais de Arte de Chapecó. As ações são iniciativa da Secretaria de Cultura, com a curadoria de Ricardo Garlet e trazem um verdadeiro mergulho nas memórias dos Chapecoenses. Os trabalhos permanecem para apreciação até o mês de setembro e outubro, com entrada gratuita. Nos dois espaços é possível fazer agendamento para visitação mediada, a partir do e-mail museutecnico@chapeco.sc.gov.br ou pelo telefone 3321-8509. Confira:

Na Galeria Municipal de Arte Dalme Marie Grando Rauen, na Praça Coronel Bertaso, está em andamento a Exposição “Memorial Mural O Ciclo da Madeira”. A Mostra traz o conjunto de desenhos esboçados pelos artistas Xiko Bracht e José Kurá, que documenta o processo criativo de produção do Mural Ciclo da Madeira, na Praça Coronel Bertaso. Além dos desenhos a exposição traz textos históricos e notícias vinculadas à inauguração em 2001. O monumento, que em 2018 completa 17 anos de inauguração, foi restaurado em 2017 e é um importante marco da preservação da memória do Oeste Catarinense, sendo referência de arte urbana para a cidade.

A Exposição apresenta aos visitantes uma experiência a partir do contato com a história de Chapecó, contada por meio de desenhos que fazem referência desde à primeiras comunidades indígenas que habitavam a região até a venda da madeira para a Argentina, representando as classes e comunidades que construíram a cidade. O trabalho permanece para apreciação até 7 de outubro, e o horário para visitação é de terça a sexta-feira, das 9h às 17h, sem fechar ao meio dia, sábado, domingo e feriados, das 14h às 17h.

Na Galeria Municipal de Arte do Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes, na Rua Assis Brasil, 20D, está em exposição uma homenagem aos artistas chapecoenses. A Mostra “Grupo CHAP: Memórias e Arte” expõe ao público o trabalho dos artistas Agostinho Duarte, Antonio Chiarello, Dalme Marie Grando Rauen, Enio Griebler e Paulo de Siqueira, que compõe o Grupo CHAP, movimento pioneiro da classe artística chapecoense.

Os artistas exploraram diversas linguagens e temáticas visuais, com ênfase na pintura, desenho e escultura, representando, sobretudo, a cultura local. Suas influências permanecem até hoje e representam o pioneirismo, oferecendo uma nova dimensão ao artista do interior que, após a composição do grupo, conseguiu projetar a sua produção para os grandes centros urbanos. Os trabalhos permanecem para apreciação até o dia 7 de setembro e o horário de visitação é de terça a sexta-feira das 13h30 às 16h.

Próximas exposições

De acordo com a Secretaria de Cultura, o calendário de exposição prevê a abertura de mais 8 mostras abertas à comunidade. As próximas exposições trazem trabalhos distintos envolvendo instituições como o Capp e a Polícia Civil de Chapecó, além de trabalhos autorais de artistas chapecoenses. A próxima a abrir será a “Seres Imaginários de Apartamento”, do artista Audrian Cassanelli,no dia 13 de setembro, na Galeria do Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes.

Para o Secretário de Cultura, Nemésio Carlos da Silva, é preciso que as pessoas aproveitem o que esses espaços oferecem. “As artes visuais em Chapecó trazem um movimento contínuo de produção, que fortalece cada vez mais o cenário cultural Chapecoense. A cada mês novas exposições abrem e convidam o público a participar dessa experiência e desse debate, que cada uma aborda e instiga. Nossos horários são especiais e a entrada é gratuita”, enfatiza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Colunistas

Informativo Cultural

Agenda

AGENDA PAGODE SOCIAL // Fevereiro 2019: 21.02 759BAR – 22.02 636BAR Joaçaba – 23.02 Amazon Chapecó – 24.02 Barzin – 28.02 Carna 759BAR – 28.02 Carna Barzin // Março 2019: 01.03 Barzin – 02.03 Termas Machadinho Machadinho/RS – 02.03 Passo Fundo/RS – 03.03 Carna Barzin Chapecó – 03.03 Águas de Chapecó – 04.03 Carna Joaçaba/SC

Facebook

Intervalo Cultural

Parceiros